Boletim 03 – Safra 2018/19

Boletim Março/19
9 de março de 2019

Boletim 03 – Safra 2018/19

Colheita da Safra 2018/19 de grãos

Por: Felipe Prince, economista-sócio F. Prince Consultoria

Estamos nos aproximando do final da colheita da Safra Verão 2018/19 em muitas regiões do país. Segundo relatório de março/19 da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento), a estimativa de produção de grãos é de 233,3 milhões de toneladas nesse ciclo, o que representa aumento de 2,5% sobre a safra anterior. Abaixo, temos um resumo do comparativo da produção entre a safra anterior e a safra atual dos principais grãos:

Tabela 01 – Produção dos principais grãos brasileiros – mil tons

Fonte: CONAB, Relatório de março/19

Observa-se perspectiva de aumento da produção apenas para o milho, que deve ser de 92,8 milhões de toneladas na Safra 2018/19 (aumento de 15,0% sobre os 80,7 milhões da safra anterior) e o trigo, com aumento de 3,8% na produção. Já para os demais grãos, existe uma expectativa de queda. As maiores quedas relativas são a do arroz, com projeção de queda de 11,8% e a do sorgo, com projeção de queda de 10,1%. Já a maior queda absoluta é a da soja, com expectativa de diminuição de 5,8 milhões de toneladas em comparação à safra passada.

Quanto à distribuição da produção, o estado que apresenta maior participação na produção da Safra 2018/19 é o Mato Grosso, com 64,9 milhões de toneladas. Apenas esse estado responde a 27,8% da produção nacional de grãos. Em seguida, temos o Paraná, com 35,5 milhões de toneladas, o Rio Grande do Sul, com 34,6 milhões de toneladas, Goiás, com 22,3 milhões de toneladas e Mato Grosso do Sul, com 18,0 milhões de toneladas. Vide gráfico abaixo:

Figura 01 – Principais estados produtores de grãos no Brasil na Safra 2018/19 – mil tons

Fonte: CONAB, Relatório de março/19

Obviamente, os números ainda não estão fechados, pois muitas regiões ainda não finalizaram a colheita da Safra Verão, especialmente no Sul e Sudeste do país. Além disso, os números da safrinha e da safra de inverno ainda podem oscilar muito, em função do clima e do comportamento dos preços dos grãos daqui para frente.